Saiba mais sobre a diferença de sommelier, enófilo e enólogo

O vinho é uma bebida muito difundida ao redor do mundo, por seu sabor e facilidade de harmonização, ganhou espaço no cenário mundial, afirma Marco Carbonari, especialista em vinhos há mais de 10 anos. O empresário é proprietário de uma vinícola no interior do estado, a Villa Santa Maria e imbuído de conhecimento acerca do tema, os ajuda a sanar as dúvidas em relação a essas nomenclaturas.

O mercado de vinhos está cada vez mais em alta, por isso, profissões voltadas ao vinho também cresceram nos últimos tempos, dessa forma, dúvidas em relação à nomenclatura ou funções surgiram de forma orgânica e natural.

Em primeiro lugar, o título de enófilo vale para alguém que aprecia a bebida, assim como Marco Carbonari, não precisamente é um cargo ou profissão, é apenas um indivíduo que consome vinho de forma assídua e que aprecia o sabor, o aroma, a textura e as demais propriedades do vinho.

“Em contrapartida, o enólogo é sim um profissional, incumbido de cuidar do processo de confecção do vinho, dessa forma, possui funções importantes no que tange à fabricação do vinho”, fala Marco Carbonari. O profissional enólogo é responsável por produzir o vinho, é ele quem vai direcionar as técnicas empregadas nesse processo e em como cada etapa vai ocorrer.

Por fim, há o sommelier e este sim, também é um profissional no mercado dos vinhos, contudo, ele não está por trás na hora da confecção da bebida. “O profissional sommelier trabalha em estabelecimentos e cuida da parte do vinho do negócio”, fala Marco Carbonari.

Este profissional possui autarquia para escolher os vinhos, para organizar a adega, recomendar a bebida aos clientes, fazer o pedido de vinho, além de ser um profissional em degustações e serviços relacionados.