Pedras nos rins: como tratar?

O médico Marco Antonio Quesada Ribeiro Fortes é especialista em urologia, formado pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, mestre e doutor pela Universidade Federal de São Paulo, possui mais de duas décadas de experiência no assunto e hoje trabalha em um ramo muito atualizado e tecnológico: prostatectomia robótica para o tratamento do câncer de próstata, considerada uma cirurgia minimamente invasiva. Dessa maneira, com todo seu arcabouço e conhecimento na área, o médico fala à nossa redação sobre o tratamento das pedras nos rins.

Os cálculos renais, mais conhecidos como pedras nos rins, são aglomerados cristalizados de elementos presentes na urina. Eles são formados por sais ácidos e minerais e podem causar grande incômodo, além disso, se estiverem em um tamanho excessivo, podem causar além de desconforto, dores na hora de realizar a micção.

Portanto, realizar consultas médicas periódicas e também exames laboratoriais são de suma importância para averiguação e confirmação de que tudo anda bem no organismo, enfatiza o Dr. Marco Antonio Quesada Ribeiro Fortes. Ademais, manter um estilo de vida saudável, combinando a inserção de hábitos alimentares saudáveis e a prática de exercícios físicos são fundamentais para uma boa qualidade de vida e, sobretudo, em se tratando de hábitos saudáveis, uma boa ingestão de água, sendo esse um dos elementos mais importantes e necessários na prevenção das pedras nos rins.

O tratamento para as pedras nos rins, em sua fase inicial, geralmente, envolve a prescrição de uma maior ingestão de água, se mesmo assim o quadro não mudar e os incômodos persistirem ou aumentarem, outras medidas e procedimentos serão necessários, a depender do direcionamento do médico com base nos exames.

Podem ser receitados fármacos que visem sanar o problema, podem ser analgésicos, fármacos para retenção urinária e até bicarbonato pode ser receitado. Contudo, se mesmo após uma maior ingestão de água combinada com medicamentos não for solucionado o problema, procedimentos cirúrgicos podem ser pedidos a fim de expelir a pedra que causa tamanho desconforto, narra o Dr. Marco Antonio Quesada Ribeiro Fortes, co-autor do livro Urologia Minimamente Invasiva.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui