O que fazer em casos de turbulência no avião?

O mercado de viagens e turismo arrecada milhões de dólares todos os anos, afirma Fernando Siqueira Carvalho. O sentimento de desbravar o mundo e conhecer novos lugares e culturas move as pessoas ao redor do mundo, por isso, mesmo com o cenário infeliz atual, as pessoas estão planejando futuras viagens.

A indústria aeronáutica é conhecida por sua excelência e pesquisas, todos os esforços para oferecer o melhor aos passageiros das companhias aéreas, bem como avanços na ciência e na logística a fim de globalizar o mundo. Contudo, mesmo com as melhores tecnologias e ferramentas, mesmo que pouco, ainda há a ocorrência de desastres aéreos.

Enfatiza-se o mesmo que pouco, pois os acidentes que ocorrem no céu são raros, ressalta Fernando Siqueira Carvalho. A probabilidade de haver uma queda de avião, quando comparada aos acidentes de transportes terrestres, são quase nulas, tendo em vista a quantidade de ocorrências, muito ocasionadas por erros humanos no trânsito.

Apesar de acontecerem acidentes no céu, como já dito, as chances são mínimas, o meio aéreo é considerado o mais seguro do mundo. Há a ocorrência de algumas adversidades e surpresas, como as turbulências, porém, ainda sim é considerado o transporte mais seguro que há.

As causas de uma turbulência são variadas, mas geralmente envolvem fatores externos da aeronave, como ventos fortes, chuvas, nuvens densas, ou com a variação da pressão atmosférica, avulta Fernando Siqueira Carvalho. As causas são inúmeras, porém o avião está preparado e equipado para passar por essas eventualidades.

Nesses casos o essencial é tentar manter a calma, seguir as orientações e prescrições dos comissários e do piloto da aeronave, e manter o pensamento positivo, como já dito, as ocorrências de acidentes aéreos são baixas.