Como pedir uma garrafa de vinho no restaurante:

Marco Carbonari é empresário, enófilo, especialista em vinhos e além disso tudo, é proprietário de uma excelente vinícola chamada Villa Santa Maria. Com imenso amor pela bebida, tornou-se especialista há mais de 10 anos, por isso é a pessoa mais indicada para ensinar como se deve pedir um vinho no restaurante.

Em primeiro lugar, fique calmo, pedir um vinho não é nenhum bicho de sete cabeças e, acima de tudo, o que precisa ser levado em conta é o seu gosto, afinal, quem irá degustar o vinho e comer a comida é você!”, aconselha Marco Carbonari.

Contudo, é o mestre sommelier a pessoa mais indicada para sugerir um vinho. A partir do prato pedido, ele poderá indicar vinhos deliciosos que combinem de forma surpreendente e harmonize ainda mais o sabor. Por isso, segundo Marco Carbonari, é uma boa ideia pedir auxílio ao sommelier do local em relação a qual vinho escolher. Afinal, ele é expert no assunto.

É importante ressaltar que, ao levar um vinho de casa, geralmente o restaurante cobra uma taxa de serviço, chamada taxa de rolha. Além disso, é sempre importante conferir as normas do estabelecimento. “Já imaginou chegar com um vinho no local e ele não poder ser aberto?”, indaga Marco Carbonari.

Após a chegada do vinho em sua mesa, o sommelier irá abrir a garrafa e ceder a rolha ao cliente para que ele possa analisar a rolha e suas condições. Em casos de vinhos estragados ou passados do ponto, a rolha encontra-se verde. Marco Carbonari narra: “mas de antemão, em bons restaurantes, isso raramente acontece, o serviço de sommeliers nesses estabelecimentos são de altíssima qualidade.

Após a prova do vinho, se estiver tudo nos conformes, o sommelier serve à mesa. Vale ressaltar que a prova serve apenas a título de constatação de qualidade, se o vinho não for de seu agrado, em razão de paladar, é honroso que peça para guardar e o leve para casa”, afirma Marco Carbonari, especialista em vinhos.