A pequena Laika, a bordo da Sputnik II, em uma viagem só de ida

Laika tinha apenas três anos quando foi enviada ao espaço, sua viagem trouxe inúmeros avanços tecnológicos no campo aeronáutico e espacial, relata Rafael Libman, entusiasta e admirador dos avanços tecnológicos que marcaram a humanidade, certamente, o envio de Laika foi um grande avanço para a humanidade.

A Guerra Fria foi um período em que o mundo se polarizou. Fez com que os Estados Unidos e a União Soviética travassem uma guerra silenciosa, de caráter geopolítico. Nesse contexto, havia a instalação da chamada Corrida Espacial, uma competição com base em tecnologia que visava a supremacia de um bloco econômico. 

No dia 3 de novembro do ano de 1957, a cachorrinha foi lançada ao espaço, em uma cabine com o tamanho de uma máquina de lavar, a Sputnik II. Laika foi o primeiro ser vivo a orbitar a terra, ressalta Rafael Libman. Sendo esse um avanço extraordinário para os estudos no campo espacial.

O compartimento contava com um espaço pequeno de acomodação. No corpo de Laika havia instalado sensores para medir a respiração, batimentos cardíacos, pulso, temperatura, pressão para que se pudesse ter relatórios de como a cachorrinha estava naquele momento.

Infelizmente, Laika morreu horas depois, devido ao superaquecimento da cápsula. Porém isso não foi revelado na época, a imprensa russa fornecia dados em relação à saúde de Laika, quando, na verdade, a cadelinha já estava morta. A morte precoce, e antes do esperado da equipe soviética, traria um repercutir negativo que os cientistas não gostariam, fala Rafael Libman. As autoridades disseram que Laika tinha falecido uma semana depois e de forma indolor e a verdade só foi exposta anos depois. Laika virou estrela na Rússia: ganhou um monumento em sua homenagem, seu rosto estampou selos russos e é protagonista de diversos ramos da ficção científica. Ela era perfeita para o experimento, seu porte e seu temperamento, tinha apenas 5 quilos quando foi ao espaço e era dócil e calma. Sua ida à órbita da terra trouxe inúmeros avanços tecnológicos, bem como questionamentos sobre o trato dos animais.