Ricardo Nunes indica que deve sancionar nova taxação de aplicativos em São Paulo

O prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes, sinalizou que deve sancionar o projeto de lei aprovado na Câmara Municipal que taxa os aplicativos de transportes e entrega na cidade. O texto autoriza a Prefeitura a cobrar um preço fixo por quilômetro rodado ou viagem. O valor será definido por meio de regulamentação da administração municipal. Na redação original, os autores sugeriram a cobrança em torno de R$ 2. No entanto, como houve resistência da oposição, a taxa não foi definida no texto votado em plenário. Segundo Ricardo Nunes, a aprovação não significa que a gestão vá mesmo cobrar a taxa das empresas. “Não é uma emenda que obriga o governo a fazer qualquer cobrança de taxa, é uma emenda autorizativa. Autoriza a Prefeitura a fazer, a gente pode fazer ou não fazer”, afirmou. A proposta de taxação dos aplicativos é de autoria dos vereadores do Milton Leite e Adilson Amadeu, ambos do Democratas. A Associação Brasileira de Mobilidade e Tecnologia, que representa os aplicativos, afirma que o custo pode ser repassado para os consumidores e que vai diminuir a renda dos trabalhadores.

*Com informações do repórter Daniel Lian