Prefeitos pedem a Guedes crédito de R$ 5 bilhões a empresas de transporte público

Representantes da Frente Nacional dos Prefeitos (FNP) levaram um pedido ao Ministério da Economia nesta terça-feira, 20. Os chefes dos executivos municipais defendem um aporte de R$ 5 bilhões do governo federal para sustentar a gratuidade aos idosos no transporte público. Isso se daria por meio do Programa Nacional de Assistência à Mobilidade dos Idosos em Áreas Urbanas (PNAMI), um socorro financeiro anual. Na reunião com técnicos do ministério, com apoio da Associação Brasileira das Secretarias de Finanças das Capitais (Abrasf) e do Fórum Nacional de Secretários de Fazenda e Finanças, o acordo progrediu, marcando o início da construção de um pacote de propostas de alternativas legislativas que deem conta do financiamento do transporte coletivo urbano.

O prefeito de São José dos Campos, cidade do interior de São Paulo, e vice-presidente de mobilidade urbana da FNP, Felício Ramuth, acredita que o encontro foi um “grande avanço”. “Ficou muito clara a situação crítica que o transporte público já havia tido antes da pandemia e agora com esse agravamento. Pedimos esse apoio emergencial de R$ 5 bilhões que envolvem Estados e municípios. Tenho certeza que vamos conseguir avançar nos próximos passos para minimizar esse impacto terrível em relação à demanda e oferta no transporte público e ajudar no caixa dos municípios”, disse. O ministro Paulo Guedes afirmou que vai escalar um técnico da pasta para acolher as demandas municipais e pensar junto com a Frente Nacional dos Prefeitos um caminho. O repasse deve vir de iniciativas do Ministério do Desenvolvimento Regional.

*Com informações do repórter Fernando Martins