Governo anuncia prorrogação do auxílio emergencial até outubro

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) prorrogou o auxílio emergencial por mais três meses, até outubro. O decreto foi assinado na tarde desta segunda-feira, 5, na presença de ministros e do presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG). O beneficio foi renovado com as mesmas parcelas de R$ 150 a R$ 375 — com média de R$ 250 —, determinadas na Medida Provisória (MP) que autorizou a retomada dos pagamentos em abril. Aproximadamente 40 milhões de famílias recebem o auxílio. A renovação do benefício já era dada como certa após o recrudescimento da pandemia do novo coronavírus e a reedição de medidas de isolamento social, no fim de março. O governo projeta que o prazo de três meses é o suficiente para a imunização da maior parte da população adulta brasileira. O fim do auxílio, em novembro, deve coincidir com o lançamento de um novo programa social para substituir o Bolsa Família, com o maior número de participantes e parcelas acima dos R$ 190 pagos atualmente.